RESULTADO DE BUSCA
FORMAÇÃO DOCENTE E RELAÇÕES DE GÊNERO: UMA EXPERIÊNCIA DO MUNICÍPIO DE SANTO ANDRÉ
Autor Principal: Magali da Fonseca        Co-autores: Sueli Correia Lopes, Marta Regina Paulo da Silva
Resumo: Como uma das estratégias de enfrentamento da violência doméstica e do feminicídio, o município de Santo André/SP realizou um trabalho formativo com as(os) professoras(es) da educação básica acerca das questões de gênero. Isto porque, o fenômeno da violência doméstica é resultado de um processo histórico marcado pelo patriarcado, que ao impor determinados papeis a homens e mulheres estabeleceu uma relação de dominação dos homens sobre as mulheres. Tendo como referencial teórico os estudos de gênero, a formação ocorreu através de encontros semanais que trataram de temáticas como: gênero, sexualidade, diversidade e ambiente escolar, Lei Maria da Penha, a luta contra a violência doméstica e a cor da violência. As(os) participantes também realizaram estágio em alguns equipamentos da cidade que atendem mulheres em situação de violência: Hospital da Mulher, Delegacia da mulher, Fórum, Centro de Referência da Mulher, Instituto Médico Legal e Casa Abrigo. Esta formação, fruto da adesão à campanha Quem Ama Abraça, fazendo escola , contou ainda com videoclipes, livro do(a) professor(a) e um gibi para cada criança com a temática da violência doméstica. Um dos importantes resultados foi o aumento do número de atendimentos às mulheres, que procuravam orientações para sair do ciclo da violência e/ou solicitavam abrigo e medidas protetivas por estarem em situação eminente de morte. Conclui-se sobre o importante papel das escolas no enfrentamento das desigualdades de gênero e da violência doméstica. ,
Palavras-chave: Feminicídio. Relações de gênero. Formação docente.
Modalidade: Pesquisa em Andamento Eixo: Eixo 10 - Formação Docente Inicial e Continuada

Estatísticas:
9
acessos
4
downloads
0
citações

Ações:
Download

BibTex

Compartilhar



FALE CONOSCO