RESULTADO DE BUSCA
NEUROCIÊNCIA E FORMAÇÃO DE PROFESSORES: UMA ARTICULAÇÃO NECESSÁRIA
Autor Principal: Juliane Luzia Helvig        Co-autores: João Amadeus Pereira Alves, Carlos Henrique Martins Torra
Resumo: O presente estudo tem por objeto a articulação, na formação continuada docente, dos conhecimentos desenvolvidos pela neurociência, acerca daquilo que é nomeado de neuroaprendizagem em relação às práticas desses profissionais na Educação Básica. Assim, por meio da pesquisa bibliográfica, foi composta a seguinte questão direcionadora: quais são os espaços e tempos dedicados aos estudos dos processos de aprendizagem na Formação de Professores, que visam compreender e conhecer a estrutura cerebral, bem como, as possibilidades acerca de uma prática educativa/formativa voltada para o exercício de aprendizagens significativas? Com base nisso, a opção metodológica se deu pela análise das produções teórico/bibliográficas nacionais, as quais focam novas perspectivas na área educacional em vista da inteligibilidade necessária aos saberes articulados entre o campo da neurociência e dos processos de aprendizagem. Os objetivos desse estudo são: (i) compreender os conceitos de neurociência e neuroaprendizagem em sua relação com as aprendizagens na Educação Básica e; (ii) apresentar aspectos articuladores para a formação de professores pertinentes ao campo da neurociência e neuroaprendizagem. Nos seus resultados, a pesquisa evidenciou um distanciamento preocupante entre as prioridades formativas e cognitivas, destacadas pelos conhecimentos aplicados à Formação de Professores e aqueles desenvolvidos pelo estudo do cérebro humano, em relação às aprendizagens propostas na Educação Básica,
Palavras-chave: Aprendizagem; Formação de Professores; Neuroaprendizagem
Modalidade: Comunicação Científica Eixo: Eixo 8 - Educação, Desenvolvimento e Aprendizagem

Estatísticas:
9
acessos
7
downloads
0
citações

Ações:
Download

BibTex

Compartilhar



FALE CONOSCO