RESULTADO DE BUSCA
A VELOCIDADE E LEGIBILIDADE DA ESCRITA MANUAL DE DISLéXICOS EM UMA TAREFA DE PRODUçãO TEXTUAL
Autor Principal: Natália Lemes dos Santos        Co-autores: Monique Herrera Cardoso, Simone Aparecida Capellini
Resumo: OBJETIVO: Este estudo tem por objetivo comparar a velocidade e a legibilidade da escrita manual de disléxicos com sujeitos com bom desempenho acadêmico. REFERENCIAL TEÓRICO: A escrita manual não é um ato motor isolado, pelo contrário, é uma habilidade complexa, sendo necessário o desenvolvimento e a integração contínua entre os processos percepto-motor e os processos cognitivos. METODOLOGIA: Participaram 64 sujeitos, sendo 07 disléxicos (GI), provenientes de um centro especializado em reabilitação localizado no interior do Estado de São Paulo, de ambos os gêneros e com idade entre 9 anos e 13 anos e 1 mês, e 57 sujeitos com bom desempenho acadêmico (GII), pareados com GI por gêneros e idade. Para a realização desse estudo foi utilizada a tarefa cinco (denominada Escrita Livre Temática) do instrumento Detailed Assessment of Speed of Handwriting - DASH, em sua versão traduzida e adaptada para o Português Brasileiro, a qual consiste em escrever um texto a partir do tema "minha vida, durante 10 minutos. As pesquisadoras realizaram a leitura de cada palavra escrita pelo sujeito uma única vez, se a entendesse deveria classificá-la como legível , caso não compreendessem deveriam classificá-la como ilegível . O cálculo da velocidade de escrita foi realizado levando em consideração a quantidade de palavras escritas por minuto (ppm), a quantidade de palavras legíveis por minuto (plpm) e, também as ilegíveis por minuto (pipm). Os dados foram analisados estatisticamente pelo software SPSS, versão 20, por meio do Teste de ANOVA (Analysis of variance), no qual foi definido um nível de significância 5%. RESULTADOS: Quando comparados os grupos quanto a velocidade de escrita, sem levar em conta a legibilidade, não observou-se diferença estatisticamente significante (p=0,958), pois GI apresentou 9,01ppm enquanto GII 9,09ppm, ou seja, apresentaram a mesma quantidade de palavras escrita por minuto (ppm). No entanto, quando se comparou os grupos levando em consideração a legibilidade, foi possível observar que os disléxicos apresentam desempenho inferior quando comparados aos sujeitos com bom desempenho acadêmico, visto que observou-se 6,3plpm para GI contra 9,06plpm para GII (p=0,05) e 2,71pipm para GI contra 0,04pipm para GII (p<0,001). CONCLUSÃO: Diante desses achados, pode-se concluir que neste estudo que os disléxicos apresentaram desempenho inferior em legibilidade de escrita quando comparados aos sujeitos do GII.,
Palavras-chave: Dislexia- Aprendizagem- Escrita manual
Modalidade: Comunicação Científica Eixo: Eixo 8 - Educação, Desenvolvimento e Aprendizagem

Estatísticas:
9
acessos
8
downloads
0
citações

Ações:
Download

BibTex

Compartilhar



FALE CONOSCO