RESULTADO DE BUSCA
Diário de uma professora de matemática - o jogo mini tortinha na cara
Autor Principal: Rosimar Aparecida Custódio Tassin        Co-autores: Ires Dias
Resumo: A Olimpíada de Matemática–Torta na Cara, muito conhecida e realizada por várias escolas é uma atividade estimulante para o aluno. Proporciona um efeito muito positivo em toda comunidade escolar. Em nossa escola está na quarta edição, e sempre foi muito bem aceita pelos alunos. Na tentativa de associar a aprendizagem de matemática com jogos de uma forma interativa, e que isso pudesse ultrapassar os limites da sala de aula, surgiu a ideia da gamificação da Olimpíada de Matemática–Torta na Cara. Sabemos que o uso de elementos de jogos em sala de aula não necessariamente resolve a apatia nos processos de aprendizagem. Entretanto, alguns elementos, como os pontos na qualificação quantitativa de provas ou comportamentos, já estão presentes na vida escolar há anos e nem por isso representam uma inferência do lúdico. Assim, para que tenham um impacto emocional e social, o planejamento dos games eletrônicos, deve estar centrado no usuário, sendo trabalho da equipe de criação se colocar no papel do usuário e, a partir daí, criar um contexto de game que mantenha a atenção desse indivíduo, enfatizando seus desejos em relação ao processo. Portanto, entendemos que transformar uma atividade já vivenciada em game seria algo com um significado maior para o aluno.
Palavras-chave: tecnologias na educação. jogos matemáticos. educação matemática.
Modalidade: Comunicação Científica Eixo: Eixo 2 - Políticas e Práticas no Ensino Fundamental

Estatísticas:
12
acessos
8
downloads
0
citações

Ações:
Download

BibTex

Compartilhar



FALE CONOSCO