RESULTADO DE BUSCA
ERA UMA VEZ OU SÃO MUITAS VEZES POSSÍVEIS? AMOR E GÊNERO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
Autor Principal: Hildineia Alves        Co-autores: Marcela Pastana, Antônio Francisco Marques
Resumo: Esse trabalho tem por objetivo apresentar alguns apontamentos sobre o trabalho de conclusão de curso, de graduação em Psicologia, realizado no ano de 2015 no Instituto Municipal de São Manuel. Pensar na diferença entre os seres humanos de acordo com o sexo masculino ou feminino, como num processo dado pela natureza, significa reduzir os seres humanos a um determinismo a partir da diferença sexual. Na visão do adulto parece natural que meninas e meninos possuam papéis e condutas pré-determinados e fixos. Será que a criança pensa sobre o amor e sobre ser menino ou menina da mesma maneira? Neste contexto buscou-se investigar sobre como o aprendizado sobre o amor acontece na infância a partir das concepções de crianças, em uma escola Municipal da cidade de Botucatu, interior de São Paulo. Trata-se de uma pesquisa qualitativa-descritiva, na qual foram realizadas entrevistas como procedimento de coleta de dados. O procedimento de análise desenvolvido foi a análise de conteúdo, tal como proposta por Laurence Bardin (1997). As crianças tiveram a oportunidade de falar o que sabem sobre o amor, por meio de uma diversidade de respostas demonstrando que podem aprender sobre a multiplicidade e diversos significados que compõe o amor. Observamos que o conceito de gênero permite pensar nas diferenças sem naturalizar as desigualdades, ou seja, sem que as diferenças sejam legitimadas como ponto de partida para discriminações.,
Palavras-chave: amor, gênero e infância
Modalidade: Comunicação Científica Eixo: Eixo 1 - Políticas e Práticas na Educação Infantil

Estatísticas:
12
acessos
6
downloads
0
citações

Ações:
Download

BibTex

Compartilhar



FALE CONOSCO