RESULTADO DE BUSCA
A MÚLTIPLA-EFETIVAÇÃO DO ESTADO DE EXCEÇÃO NAS POLÍTICAS EDUCACIONAIS: ARTICULAÇÕES PRELIMINARES ENTRE FILOSOFIA, SOCIOLOGIA, DIREITO E EDUCAÇÃO
Autor Principal: Michel Pisa Carnio        Co-autores: Marcos Cesar Danhoni Neves
Resumo: Nos últimos anos o Brasil tem sido sede de grandes discussões educacionais das mais variadas, sendo necessário refletir sobre seus contextos sociais e políticos. A partir de referenciais teóricos que transitam pela filosofia, sociologia, direito e educação, busca-se investigar o potencial do conceito de estado de exceção para o campo educacional afim de contribuir com reflexões, diagnósticos e intervenções nessa área. Para isso, buscamos no pensamento de Walter Benjamin e Giorgio Agamben subsídios para pensar a legitimação de um estado de exceção por meio de políticas que minam as mediações institucionais e democráticas de convivência. Por meio de uma revisão bibliográfica e análise qualitativa, elaboramos e analisamos três eixos temáticos que dizem respeito à i) concepção benjaminiana da história, ii) as características do estado de exceção para Agamben, e iii) a múltipla-efetivação do estado de exceção. Identificamos que o conceito estado de exceção se mostra flexível e dinâmico, se materializando i) nos trâmites e acordos obscuros que permeiam os mais diversos interesses dos bastidores da discussão política, ii) na defesa pública de projetos e pautas que, em sentido contrário à expansão de direitos civis e sociais, mostram preocupação com a regulação e exclusão do corpo biopolítico da população e iii) na naturalização (e aprimoramento) do estado de exceção, que se mostra socialmente atuante mesmo antes de ser juridicamente legitimado e normatizado.,
Palavras-chave: conceito de história. estado de exceção. políticas educacionais.
Modalidade: Comunicação Científica Eixo: Eixo 2 - Políticas e Práticas no Ensino Fundamental

Estatísticas:
9
acessos
6
downloads
0
citações

Ações:
Download

BibTex

Compartilhar



FALE CONOSCO