RESULTADO DE BUSCA
MAPAS CONCEITUAIS COM PROPOSIÇÕES INCORRETAS COMO INSTRUMENTO AVALIATIVO NO ENSINO FUNDAMENTAL II
Autor Principal: Ronise Ribeiro Correa
Resumo: A utilização do mapa conceitual como ferramenta de avaliação no ensino fundamental é um fator diferenciador que auxilia o trabalho do professor a compreender como o aluno aprende e modifica sua estrutura de conhecimento. Nesse modelo de avaliação, o professor é aquele que elabora o mapa conceitual e, ao fazê-lo, intencionalmente insere proposições com erros conceituais. Nessa situação, a estrutura de conhecimento do aluno não é autodeclarada, mas pode ser inferida a partir da identificação (ou não) desses erros, que decorrem do seu desempenho na tarefa. O objetivo deste trabalho foi verificar a efetividade desse modelo de mapa conceitual como instrumento de avaliação no ensino de ciências nos anos finais do ensino fundamental de acordo com a base curricular brasileira. Para isso, 45 mapas e 45 testes de verdadeiros ou falsos foram coletados. O assunto abordado nesta avaliação foi Funções Químicas. O teste verdadeiro ou falso foi utilizado para verificar a existência de correlação entre as respostas dos alunos nesta tarefa e no mapa. Após essa verificação, o desempenho dos alunos no mapa foi utilizado para classificar as proposições em fácil, moderada e difícil, por meio de análise estatística descritiva. Os resultados mostraram que o mapa conceitual com proposições incorretas é útil como ferramenta de avaliação no ensino fundamental e permite ao professor extrair informações relevantes sobre a compreensão conceitual dos alunos de forma rápida e precisa.,
Palavras-chave: mapa conceitual com proposições incorretas. ensino de ciências. avaliação.
Modalidade: Comunicação Científica Eixo: Eixo 2 - Políticas e Práticas no Ensino Fundamental

Estatísticas:
5
acessos
4
downloads
0
citações

Ações:
Download

BibTex

Compartilhar



FALE CONOSCO